Homenagem ao Maestro César Batalha

A carreira do Maestro, que com apenas 8 anos, já fazia parte do “Grupo dos Pequenos Cantores de Oeiras” e aos 15 anos de idade ter sido nomeado organista titular da Igreja Matriz de Oeiras, já compondo e dirigindo o Coro de Santo Amaro de Oeiras que fundou, faria desde cedo prever o futuro brilhante e o mérito que hoje todos lhe atribuímos, principalmente através de um coro que criou, que mobilizou ao longo de décadas.

Com um vastíssimo currículo e uma vida dedicada à música, o Maestro César Batalha criou património musical que faz parte da nossa identidade comum.
Em entrevista prestada a Maria Aguiar do Jornal A Voz de Paço de Arcos, em agosto de 2017, atribuía assim o mérito da criação do Coro de Santo Amaro de Oeiras a Ema Batalha, sua mulher:

Bem, na verdade a ideia não foi totalmente minha, mas sim da minha mulher, achando que aqui no Concelho seria bem aceite e… concordei de imediato, só que não pensámos que os pais das crianças aderissem tão bem! Chegou a ter entre os 60/70 elementos. A gravação dos c.d. com a música infantil “Eu vi um sapo” e a outra “A todos um Bom Natal” foram um êxito! À primeira foi atribuído o 1o Prémio, no Sequim de Ouro, o certame internacional, em Bolonha, a favor da UNICEF. A música é de minha autoria e a letra de Lúcia de Carvalho, nome com que a minha mulher assina as suas obras poéticas.

Em nota de pesar pelo falecimento do Maestro, na passada 6ªfeira, o Presidente da República enviou condolências à família do maestro César Batalha:

Há artistas cuja obra está indissociavelmente ligada ao seu nome. Mas há também casos em que as criações se desprendem do criador, porque entraram de tal forma no nosso imaginário que já não sabemos a sua origem.
Isso aconteceu com César Batalha, maestro e fundador, adolescente ainda, do Coro de Santo Amaro de Oeiras. É difícil imaginar um português que nunca tenha ouvido o Coro, ou que não tenha ouvido dois dos popularíssimos temas que o maestro compôs, “Eu Vi um Sapo”, que venceu o Sequim de Ouro, e “A Todos um Bom Natal”.
Esse grupo vocal e essas canções representam a dupla consagração de um artista: ser conhecido pelo seu trabalho e ser menos conhecido do que o seu trabalho.
À família do maestro César Batalha envio as minhas condolências.

Mensagem enviada por Marcelo Rebelo de Sousa através do site oficial da Presidência


O Luto Municipal de dois dias em homenagem ao Maestro César Batalha decretado pelo Município de Oeiras (domingo e segunda-feira) em forma de um reconhecimento inquestionável por tudo o que o Maestro deu ao concelho e a Portugal. César Batalha é autor do Hino de Oeiras, que teve a primeira audição em 1991.

César Batalha, nasceu em Oeiras, em 1945 e morreu a 14 de janeiro 2022, aos 76 anos, no Hospital Egas Moniz. Tem no seu historial um vasto número de concertos ao vivo realizados por todo o mundo, para os mais diversos tipos de audiência, bem como programas na televisão, rádio, gravações em disco, música para cinema, teatro e participações em festivais.

Aguarela de Serrão de Faria


  • No domingo, o corpo do Maestro irá para a igreja Nova Oeiras, às 11h30.
  • Na segunda-feira, haverá missa às 9h30, depois da qual se realizará o funeral no cemitério de Oeiras.

Quantas estrelas esse artigo merece?

Classificação média 5 / 5. Votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a classificar esse artigo

Como você achou este artigo útil ...

Partilhe-o nas redes sociais

Lamentamos que este artigo não lhe tenha sido.

Ajude-nos a melhora-lo!

Diga-nos como podemos fazê-lo.

close

Quer receber as nossas notícias em primeira mão?

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.